E ai pessoal da internet!
Sejam bem vindos a mais um episódio de Rauch.
Bom, primeiramente quero agradecer o apoio dos amigos e dos que leram, isso significa bastante pra mim, espero que eu não decepcionem vocês com os episódios futuros. hehe

Enfim, sem mais delongas, segue o primeiro episódio de Rauch!

Então já sabem: peguem uma bebida (cerveja é bom no calor), coloquem um Jazz (Coltraine ou Milles Davis é uma boa pedida) e prepare-se para Red e seus feitos.


Rauch.

Episódio 01Fumo e Café.

    Em uma segunda-feira a dois anos atrás, acordei de ressaca, na noite anterior eu e meu parceiro Mike fomos para o bar do Martin's, nossa “segunda casa”, pois fechamos um caso importante no qual trabalhávamos a meses e decidimos comemorar, então bebemos demais, rimos bastantes, e Mike vomitou pela rua na volta pra casa, ele sempre foi fraco com bebida, eu por outro lado, por mais que ficasse bêbado ao ponto de querer vomitar, eu não conseguia, o vômito simplesmente não gostava de mim.
   Enfim, acordei e minha cabeça latejava, era como se o diabo estivesse batendo com um martelo dentro do meu cérebro. Levantei, tomei um comprimido para dor e fui até a cozinha, afinal era segunda-feira mas era minha folga, já que trabalhei feito louco no mês passado, dia e noite, de segunda a segunda, meu chefe decidiu dar uma folga pra o Mike e eu, como recompensa pelo trabalho bem-feito.
    Na cozinha, coloquei água no fogo para fazer um café e me sentei na mesa, acendi um cigarro, minha cabeça ainda doía bastante, e lá fiquei por um tempo, pensando no que fazer nesse dia de folga, eu nunca sabia quando eu não tinha que ir trabalhar, além de ir pro bar e ficar bêbado, como em qualquer outro dia do ano.
    Eu morava sozinho, numa casa pequena na periferia, tinha o que era preciso para algum marmanjo relaxado sobreviver: um quarto, uma sala, um banheiro, uma cozinha, um quintal na parte de traz e uma garagem, além é claro de sujeira e bagunça providenciada pelo seu dono, no caso eu.
    A água já fervia, levantei, e fiz um café, peguei uma bela xícara escaldante daquela bebida preta e fui até a varanda, ver se eu encontrava o jornal do dia perdido no chão, já aproveitando para ver se teria mais alguma conta para pagar, afinal era só o que eu recebia nesses últimos tempos, por mais que eu quisesse, não recebia nenhum cartão-postal de uma bela donzela para alegrar meu dia, o que já seria o suficiente para mim.
    A minha vizinhança era bem pacata na época, digo porque a dois anos atrás ainda era seguro andar pela madrugada por lá, hoje virou um local esquisito, repleto de traficantes e sujeira pelas ruas, não demorei muito pra me mudar pra esse apartamento que vivo agora, na verdade não foi nem por isso, nunca tive medo de traficantes, eu prendia eles no meu dia-a-dia, mas eu não aguentava a movimentação de carros e pessoas que acontecia frequentemente pela madrugada, e as festas. Isso tudo começou quando meu vizinho morreu, senhor Gabriel, ele tinha por volta dos oitenta anos, e seu coração era fraco, além de morar sozinho, não tinha filhos, então a sua casa foi leiloada e comprada por uma família porto-riquenha, olha, não tenho nada contra porto-riquenhos, mas eles são muito barulhentos pro meu gosto, então resolvi me mudar, e vim pra cidade, mas naquela época o senhor Gabriel ainda vivia, e sempre me cumprimentava quando me via, geralmente pela manhã enquanto ele regava suas plantas do jardim.
    Saí, cumprimentei o senhor Gabriel, fui até a caixa de correio e só encontrei propaganda de supermercado e folheto de igreja, voltei e, no chão da minha varanda, estava o jornal, eu então o peguei e pude olhar na capa, ali fora mesmo, não tinha nada de interessante além da manchete sobre esportes, o Red Sox tinha perdido um jogo importante, o que me deixou meio pensativo, eu sabia que no dia seguinte meu parceiro não pararia de falar sobre isso, Mike era bem viciado em baseball, eu só gostava das estatísticas e de apostar em times, a derrota do Red Sox significava menos cem dólares no meu bolso. Entrei em casa, peguei outra xícara de café, acendi mais um cigarro e me sentei na poltrona da sala e, antes de começar a ler o jornal, parei para apreciar o silêncio que reinava na minha casa.
    Saiba que sou um cara muito reservado, bom pelo menos é o que dizem, na verdade eu só gosto do silêncio, e de ficar sozinho, não sou muito de barulho e amontoado de gente, por isso quase nunca fui a uma festa de fim de ano do departamento, e muitos dos meus colegas insistiam para que eu fosse, principalmente Mike, mas eu sempre inventava uma desculpa esfarrapada para não ir, algo como “minha mãe está doente” ou “minha irmã vai ter um bebê”, algo do tipo.
    Mike, esse meu parceiro que mesmo parecido comigo em respeito a maneira de pensar e seus gostos sobre música e bebida, vivia fazendo piada com meu jeito de agir com as pessoas e a minha “indiferença” em relação a elas, eu não sei explicar, eu simplesmente não ligava pra maioria.
    Lembro de uma noite no balcão do Martin's, um homem veio me pedir informação sobre uma lavanderia perto dali, detalhe, o homem não estava bêbado, e sua cara tinha uma expressão idiota, o que me irritava naquele momento.
    -Ei, amigo. - Disse, com um sorriso tosco na face. - Você sabe onde fica a lavanderia Dirty-Wash aqui pela região?
    -Não, me deixe beber em paz, vá pedir informações para um guarda, eu estou fora do meu expediente. - Falei, enquanto encarava meu copo meio vazio.
    -É que eu me mudei a pouco tempo…
    -Não é problema meu, meu chapa. - E fez-se silêncio.
    O homem simplesmente virou as costas e saiu do bar, sem dizer mais nenhuma palavra. Bom, talvez eu não precisasse falar daquele jeito com ele, não sou arrogante por natureza, na verdade eu só estava cansado, por mais que eu não tenha paciência com alguns tipos de pessoas, eu sempre tentava ser o mais educado possível, mas depois de um longo dia lendo laudos sobre cadáveres, e depois de três doses de Jack, meu humor simplesmente não existia mais.
    -Por que fez aquilo? -Perguntou Mike.
    -Aquilo o quê?
    -Por que tratou aquele cara daquela maneira?
    -Não estou com paciência pra dar informações agora, só quero paz, e meu copo.
    Mike coçava a cabeça tentando achar palavras pra me comover.
    -Você devia ser mais amigável com as pessoas.
    -Não era problema meu.
    -Mas ponha-se no lugar dele – Mike tinha mania de me dar lições de moral. -Imagine, e se fosse você que estivesse perdido e fosse tratado assim? O que faria?
    -Eu nem perguntaria pra ninguém, em primeiro lugar, simplesmente não lavaria minhas roupas hoje, e além do mais, por que diabos ele quer lavar roupas as dez horas da noite?
    Mike pensou.
    -Talvez ele tenha algum compromisso importante amanhã.
    -Não é problema meu.
    -E se fosse você?
    -Me pagaria uma bebida.
    -Você não faria isso. - Deu uma risada sem graça.
    -Não mesmo.
    Mike riu, e eu também, como dois moleques embriagados.
    -Red, você é estranho. -Disse Mike, tomando um gole da sua cerveja logo em seguida.
    Mike era um cara engraçado, um excelente detetive, meu melhor amigo, vivemos poucas e boas eu e ele, contarei mais sobre isso futuramente.
    Enfim, após apreciar meu merecido silêncio matinal, peguei o jornal para ler a sessão de quadrinhos e charges, uma das coisas que mais gosto no jornal, aquelas charges eram inteligentes e algumas delas até me faziam dar risadas. Eu estava já imerso nos quadrinhos quando meu telefone toca, o que me fez lembrar de tirá-lo do gancho quando eu tiver folga na próxima vez, deixei o jornal e o café na mesa de centro e fui atender.
    -Alô? - Disse.
    -Red? É o Carl, desculpa te atrapalhar, eu sei que está de folga, mas preciso da sua ajuda num caso. - Carl Benkins era um dos detetives do meu departamento, aquele tipo de colega que não atrapalha mas também não ajuda, um bom homem, mas um não tão bom detetive, sempre me pedia ajuda quando estava ferrado em algum caso.
    -É minha folga, Ben.
    -Eu sei, eu sei, me desculpa por isso, mas é que teve outra vítima, eu não sei cara, isso está estranho, é melhor vir aqui, talvez isso possa influenciar no seu caso, chame o Mike, eu te explico quando vocês estiverem aqui.
     -Não vou atrapalhar ele na sua folga, seria sacanagem. - Pensei por uns instantes, o que diabos eu poderia fazer no meu dia de folga? Eu quase não tenho amigos, não tenho mulher e nem nada que me prenda em casa, aliás, eu ficaria realmente entediado se passasse o dia todo com a bunda no sofá, assistindo baseball e bebendo cerveja, isso não era pra mim, apesar de eu amar cerveja, não sentiria confortável misturando cerveja e baseball, quem sabe um dia eu prove essa combinação. Eu poderia ir pro Martin's também, mas isso eu iria de qualquer maneira, então não conta, poderia dar uma volta de carro, ir atrás de mulher, ou qualquer coisa do tipo, mas sinceramente preferiria ficar sozinho, e é muito mais interessante tentar descobrir a morte de algum qualquer do que fazer outra coisa, pelo menos naquele momento. - Beleza, me passe o endereço…
    Sai do meu roupão que usava e vesti a roupa do dia anterior, peguei minha jaqueta, arma e distintivo, as chaves do carro, um maço extra de cigarros, enchi meu cantil de metal com Jack e guardei no meu bolso, lavei o rosto e sai porta afora.
    Entrei no meu bom e velho Mercury Cougar bordô, modelo 71, lindo porém mal cuidado, sintonizei a rádio na estação de jazz, ajustei o retrovisor, dei partida e sai da garagem, esse era o momento que mais gostava do dia, quando estava sozinho no meu carro, indo pra qualquer lugar, escutando Coltraine, ou Davis, com um cigarro aceso e o vidro semiaberto, entrando aquele ar da manhã, ou da noite, tanto fazia pra mim, o que importava era que estava só e isso me agradava.
    No caminho para a cena do crime de Ben, pensei no que ele disse: “talvez isso possa influenciar no seu caso”, ou Ben é muito burro, ou ele estava falando do caso que eu e Mike fechamos a pouco tempo, aquele que tínhamos comemorado no Martin’s, o caso de Ketery Murrow.



Próximo episódio:
Episódio 02O Caso de Ketery Murrow.

Dia 21/01/16.

Espero que tenham gostado desse episódio, foi pedido pelo Wesley (@wesleyffer) que fizesse um maior, espero ter feito do tamanho certo dessa vez.

Deixe nos comentários o que achou e me siga no twitter @danwithglasses pra ficar por dentro de Rauch aleatoriedades do dia-a-dia.
E continue ligado no Fora de Controle!
Curta a nossa página no Facebook: Blog Fora de Controle
Não esqueça que quinta que vem tem mais!

É isso ai, até logo.

E ai pessoal da internet! Sejam bem vindos a mais um episódio de Rauch . Bom, primeiramente quero agradecer o apoio dos amigos e dos que l...

 Chega um momento na nossa vida que a gente pensa, ou vai ou racha! É o momento que nós precisamos tomar decisões, nos tornarmos mais responsáveis com as nossas coisas e priorizar o que e quem queremos ter pro resto das nossas vidas ao nosso lado. E isso acontece em determinado tempo pra todo mundo, no meu caso não é diferente. Daqui dois dias completo meus tão cômicos vinte e quatro anos de idade, a idade que todo mundo faz piadinha por conta do número, mas como já havia dito em um post anterior, que você pode conferir clicando aqui, comecei a não me importar mais com esse tipo de atitude e considero o 24 um número de alegrias, e quer saber por quê? Porque é a idade que eu decidi mudar a minha vida.








Feliz aniversário pra mim - Blog fora de controle

 

E aí meus queridos descontrolados, Guilherme aqui com mais um post pra você, meu leitor(a) descontrolado(a). E hoje eu resolvi me expressar um pouco com vocês, talvez trocar uma ideia... 2016 vai ser um ano grandioso por "any" motivos, um deles é que eu completo meus vinte e quatro anos de idade, uma idade crítica para muitas pessoas que resolvem mudar suas vidas, e eu sou uma dessas pessoas. Há algum tempo deixei um pouco de lado amizades que faziam mal para minha autoestima e conheci pessoas novas que me fazem muito bem, que me incentivam de verdade a prosseguir ao invés de ficar parado e aceitando críticas que não me acrescentavam em nada, nem muito menos me incentivavam a seguir em frente. Conheci essas novas pessoas do meu jeito nerd, pela internet. Diga-se de passagem, é o jeito mais inseguro de se fazer novas amizades (Apesar de também ser o que gera as amizades mais prolongadas). Nesse ano de 2015, graças a Isis Vasconcellos eu conheci uma garota aqui de Floripa (Que caso você não saiba, é a cidade onde eu moro) que faz live streams no Twitch e caso vocês queiram conhecer também, é só ir no canal dela no twitch, clicando aqui. Depois que conheci ela, muitas outras pessoas com interesses parecidos apareceram na minha vida, mas no final de 2015 a minha surpresa mais agradável foi ter conhecido a Juh, uma colega de trabalho da minha irmã que é praticamente uma xérox de mim em gostos, mas que tem suas particularidades, ela é uma mulher incrivelmente legal e apesar do pouco tempo que nos conhecemos, eu já amo ela demais.

 Fora as novas pessoas que eu conheci nesse ano de 2015, os projetos que eu coloquei no papel e pretendo realizar, vocês já conferiram no post de metas dessa semana. Um acontecimento simplório que aconteceu na última semana foi a chegada do meu cartão Micro SD para a câmera e a cada dia que passa eu fico um passo mais próximo de começar as minhas atividades no canal do Youtube também, agora só precisamos do microfone (Um Zoom H1) e estaremos prontos para nos falar de uma forma mais pessoal e eu estarei pronto para dividir com vocês meus projetos de estudos.

 Mas falando sobre os vinte e quatro anos e 2016, vai ser um ano repleto de responsabilidades e diversão, responsabilidades por conta daqui do blog, que não é só essa página que vocês estão vendo aqui, eu sozinho (por enquanto), tomo conta do Site fora de controle, Facebook e instagram, ou seja, três mídias para se tomar conta e em breve o canal do youtube sendo a quarta mídia para ser gerenciada, isso vai bater de frente com o trabalho que eu estou à caça, mas que assim que começar, já vai causar um pequeno impacto em mim, na vida pessoal, relacionamento, profissional e nos futuros estudos. Ou seja, serei uma pessoa quase sem tempo pra respirar em 2016! É esse o peso da responsabilidade dos vinte e quatro anos de idade e é claro, dos objetivos setados para esse ano.

 Mas chega de falar de mim, eu quero saber é de você, descontrolado de plantão, o que mais vai pesar para vocês nesse ano de 2016? Deixe aqui embaixo nos comentários!

 E por hoje é isso espero que vocês tenham curtido esse post rápido, só pra descontrair, trocar uma ideia. Semana que vem tem Clube do Livro! Se você ainda não conferiu o primeiro clube do livro, não tem problema, o link é esse aqui. E obrigado a todos vocês que estão aí do outro lado da tela acompanhando o blog semana após semana, comentando nos posts e curtindo a página do blog no facebook. Falando nisso, compartilhem com seus amigos os posts que mais lhe interessarem, eu volto essa próxima Terça-feira, vejo vocês no Clube do livro e que o caminho do herói, Guie-os para a Triforce. Eu fuuuuii!

 Chega um momento na nossa vida que a gente pensa, ou vai ou racha! É o momento que nós precisamos tomar decisões, nos tornarmos mais respo...

 Então meus caros amigos, bem-vindos ao Rauch, essa série escrita que já foi mencionada num post anterior. Bom eu acho que não fui formalmente apresentado, meu nome é Dan, e eu escrevo, uma das minhas paixões, eu sempre gostei de histórias de mistério e sou amante da tragédia, sem falar dos bêbados, eles são "um poço de diversão, um poço que fede a álcool" (você vai entender isso futuramente), me inspiro muito em Allan Poe (meu maior ídolo) e Bukowski (meu ídolo bêbado) para criar meus personagens, e foram as obras deles que mais me influenciaram na minha escrita, a maneira que eles escrevem é fantástica, recomendo a todos que leiam o que eles criaram.
 Bom, falando um pouco sobre a série agora, Rauch trata-se da história de David Redford, mais conhecido como Red, um cara frustrado e bêbado que trabalha como detetive na polícia de Nova York. A série gira em torno dos seus casos, os que ele fecha com sucesso, e os que não consegue, além do mais ele não é um super detetive de algum filme policial famoso, ele é só um cara comum, com seus problemas e tudo mais.
 Rauch é escrito em primeira pessoa, pois é Red quem escreve, e ele escreve sem nenhum objetivo maior, basicamente escreve por escrever, então se por acaso ele se contradizer o que diz em algum ponto da série, lembre-se, não sou eu quem escreve, é Red, culpe ele e não a mim.
 A imersão é o que eu mais gosto de passar quando crio algo, então resolvi mudar um pouco as coisas e colocar uma fonte parecida com máquina de escrever, pois Red escreve na máquina e não no computador.
 Me desculpe se esse episódio ficou um pouco curto, confesso que esse é mais um teste, uma preparação para o leitor, pra saber se devo manter os episódios deste tamanho e formato, ou se devo alongá-los e mudar algo, então deixe sugestões para isso nos comentários, eu ficaria realmente grato.


Enfim, a esse ponto vocês já perceberam que não sou muito bom com apresentações, então é melhor eu deixar vocês com Rauch, porque Red fala muito melhor que eu.

Então, pegue uma bebida, fique confortável, coloque John Coltrane para tocar (a música Naima é uma boa escolha) e é isso ai.


Rauch.

PrelúdioRed e a Maquina.


28 de fevereiro de 1977, Nova York.


    Meu nome é David Redford, eu nasci em Boston, e me mudei para Nova York quando ainda era garoto, moro aqui desde então. Eu trabalho na polícia como detetive, e bato a máquina de escrever nas horas vagas, é meu refúgio, o único lugar onde consigo sossegar minhas ideias e esquecer um pouco a sujeira dessa cidade.
    Esses dias eu estava deitado na minha cama, após um dia longo de trabalho, pensando nas histórias que tinha pra contar, mas não sabia quem poderia me ouvir, já que não tenho filhos nem nunca tive aspiração para ser escritor, porém escrever era uma paixão, tanto quanto ler, e então resolvi escrever um diário ou algo do tipo, quem sabe alguém leia futuramente, ou não, o que vale é a intenção.
  Enfim, quando se está trabalhando a mais de 15 anos no departamento de polícia, você acaba acumulando um punhado de histórias interessantes, essas que resolvi escrever, como passatempo, se um dia eu tiver um filho, ele provavelmente vai ler e me achar um idiota, mas, tanto faz.
    O fato é que eu me divirto com isso, lembrando de certas coisas, dos meus feitos, das minhas desventuras, sabe, eu ficarei velho futuramente, um velho chato e beberrão provavelmente, mas terei histórias pra contar, e caso minha memória piore cada vez mais, esse “registro” serviria para me lembrar, mas espero sinceramente não precisar dele.
   Desde criança, me imaginava num palco, contando histórias para pessoas, ou dentro de um conto do Allan Poe interpretando algum de seus personagens, os que não morriam é claro, eu adorava escrever no meu caderno velho que ganhara de natal da minha mãe uma vez, um natal que não vem ao caso agora, mas enfim, sempre gostei de escrever e de criar coisas, mas eu cresci e fui pra polícia, e não tive mais tempo pra isso, agora com 34 anos resolvi começar a escrever de novo, por mais que já fizesse isso antes mesmo de decidir voltar para a máquina com algum propósito maior, como eu já havia dito, “a máquina é meu refúgio”, e dela saía poemas toscos e coisas sem sentido, na maioria das vezes que sentava pra brincar com as palavras, enfim, aqui vai algo novo.
   Espero sinceramente que o que vai ler, se é que tem alguém ai lendo, te entretenha de alguma maneira, ou te inspire em fazer algo, ou talvez não faça nada disso, o “talvez” é muito incerto.
    Enfim, seja meu futuro filho, algum leitor anônimo ou até mesmo eu na velhice lendo isso e tentando relembrar os bons tempos no departamento, espero que goste do que vai ler, e se não tiver ninguém lendo isso, nem mesmo meu velho eu, bom, o que vale é a intenção, e é isso ai.





Próximo episódio:
Episódio 01Fumo e Café.

Dia 14/01/16.


Então é isso galera, espero que tenham gostado dessa "palinha", se gostou deixe nos comentários o que achou até agora, anota aí toda quinta-feira tem uma episódio novo de Rauch, e semana que vem é onde realmente a história começa, então fiquem ligados aqui no Fora de Controle.
Sobre mais notícias sobre o andamento da série e seu processo criativo, me siga no twitter, @danwithglasses, lá eu postarei algumas coisas e bobágens do meu dia-a-dia, sem falar dos pratos que cozinho (minha segunda paixão hehe).

Vejo vocês na semana que vem.

Até logo!

 Então meus caros amigos, bem-vindos ao Rauch , essa série escrita que já foi mencionada num post anterior . Bom eu acho que não fui formal...

 Você já ouviu falar no "Serafim do fim"? Não? Então devia conhecer! E aí meus queridos descontrolados, Guilherme aqui em clima de ano novo, pilhas recarregadas e a mente a milhão. E hoje aqui no blog vamos conversar sobre Animes, isso mesmo você não leu errado, eu estou falando de Animes. Está começando a nossa primeira edição do Papo Otaku com Serafim do Fim.





Então vamos falar desse anime relativamente recente que encerrou sua segunda temporada no finalzinho de 2015 e foi um anime indicado pela Juh (Minha linda e maravilhosa companheira) e que eu curti bastante então resolvi trazer pra vocês minha pequena análise sobre ele, mas antes de começar eu tenho um recadinho pra você que tá passando por aqui e ainda não curtiu a página do blog no facebook, lá na página do fora de controle você vai ficar sabendo quando tiver post novo no ar, além disso vai poder conferir conteúdos exclusivos feitos exclusivamente para a página, além de é claro, ajudar a equipe fora de controle a saber se vocês estão curtindo o conteúdo do blog, então não perde tempo, é só um clique. Vamos para o review Owari no Seraph!

 Pra começar direito, Serafim do fim como grande parte dos animes que conhecemos partiu de um mangá com história de Takaya Kagami e ilustrações de Yamato Yamamoto que foi publicado a primeira vez em Setembro de 2012, mas só recentemente teve uma grande notoriedade pela sua adaptação para uma série animada de mesmo nome, essa que foi ao ar em Abril de 2015 e encerrando sua segunda temporada no finalzinho do mesmo ano, contando com um total de 25 episódios, sendo um deles, um episódio explicativo sobre o que acontecera na primeira temporada, e contando também com um total de oito volumes em mangá mais um light novel de 5 volumes que foi publicado em janeiro de 2013.

 Serafim do fim é um anime que se passa numa sociedade pós apocalíptica que é devastada por um vírus que ao que tudo indica, aniquila apenas aos adultos e crianças com mais de treze anos de idade, e uma organização vampiresca toma conta dessas crianças sobreviventes, utilizando-as como gado. E a história da primeira temporada vai se passar em torno de Yuichiro Hyakuya um adolescente que após conseguir escapar das instalações da cidade dos vampiros, entra para o EJID - Exército Japonês Imperial Demoníaco -, com o único propósito de matar todos os vampiros por terem sido responsáveis pela morte de seus amigos do orfanato, no qual ele considerava como uma família.

 Como já havia dito, o anime finalizou sua segunda temporada agora no final de 2015 e ainda não tem data prevista de lançamento para a terceira temporada. Serafim do fim conta com elementos artísticos muito peculiares, como cenários parecidos com concept arts, porém, mais bem produzidos. animações incrivelmente compreensíveis, ou seja, a sua suspensão de crença pra muitas coisas no anime, fica no nível tolerável. Sem falar que os próprios personagens são um destaque artístico a parte. Sendo bem classificado e compreensível quem é Vampiro, quem é humano e quem é demônio.

 Serafim do fim não possui previsão de lançamento do mangá no Brasil ainda, pelo menos até a data desta publicação, nenhuma publicadora se manifestou sobre o assunto, mas quem curtiu o anime e o mangá e quer jogar algum game do anime pode abrir um sorriso nessa cara, porque a Bandai anunciou em novembro do ano passado um game para Android e IOS chamado "Bloody Blades" e que no final desse post vão ter os links para você poder baixar. Ah, você tem um PS Vita e tmbm quer jogar? A boa notícia é que também há um game do anime para PS Vita chamado "Beginning of Destiy", o game é estilo de batalhas táticas que você que já jogou Final Fantasy Tactics pode acabar gostando muito.
 E não acaba por aí, se você tiver a bagatela de R$298,29 mais impostos de importação e alfandega, você pode comprar uma das três estátuas dos personagens Yuichiro, Mikaela ou Guren, as estátuas são de PVC com aproximadamente 20cm cada uma, e serão lançadas dia 28 de fevereiro pela Union Creative International (Uma empresa japonesa), existem sites gringos que já estão vendendo as peças em pré-venda e se você ficou curioso pra saber como elas são, é só dar uma conferida nessas fotos aqui embaixo.


Confira mais em www.blogforadecontrole.com.br
Posted by Blog Fora de Controle on Sexta, 1 de janeiro de 2016

 E por hoje é isso, espero que vocês tenham gostado e sexta tem mais, lembrando sempre de deixar aquele seu Like na página, compartilhe esse post com os seus amigos e siga o blog no instagram (instagram.com/blogforadecontrole),muito obrigado pela atenção de vocês e não, eu não me esqueci dos links para Bloody Blades, você pode baixar o de Android clicando aqui e do de IOS clicando aqui, só não se assustem pois eles estão em japonês, já que é a única opção, pois o jogo foi lançada para o público japonês.
 Então é isso galera, até sexta e que o caminho do herói, guie-os para a Triferoce, eu fuuii!

 Você já ouviu falar no "Serafim do fim"? Não? Então devia conhecer! E aí meus queridos descontrolados, Guilherme aqui em clima d...


E aí meus queridos descontrolados, aproveitando a folga? É isso aí gente, o ano virou as metas foram colocadas no papel e dois mil e dezesseis está aí para você fazer acontecer, mudanças vão acontecer na sua vida e na de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Isso não é diferente aqui no fora de controle, o ano novo vai ser cheio de conteúdo e novidades para você que está aí do outro lado, mas antes de começar falando sobre essas novidades eu quero desejar a todos um feliz ano novo, que o sucesso aconteça para todos nesse ano de 2016 e que todos tenham muita felicidade.

 Só mais um recadinho, dessa vez um recadinho Jabá para você que gosta de livros criativos como o "Destrua este diário". É isso aí, meus queridos descontrolados,  a Intrínseca está com esse lançamento super legal pra você se divertir e exercitar a sua escrita criativa. É o "Uma pergunta por dia", livro que trás (obviamente) uma pergunta para cada dia dos seus próximos cinco anos, é um convite para transformar seus dia-a-dia numa cápsula do tempo, aproveite, compre e comece seu 2016 respondendo à uma pergunta todos os dias; e então vamos para as novidades e mudanças do blog.

feliz 2016 - Blog fora de controle - calendário 2016
Imagem retirada do blog "Botanical Paperworks"


 Como vocês já devem ter percebido o blog mudou um pouquinho e não foi na sua aparência, mas sim no seu endereço. Agora você pode acessar o Blog Fora de controle apenas com "www.blogforadecontrole.com.br" e isso como eu já havia dito, é para trazer mais facilidades para você que acessa e pra mim que produz o conteúdo, pois querendo ou não, trás um ar mais profissional ao blog, além é claro que me deixa muito feliz em ver que esse grande projeto está evoluindo dessa forma e nessa velocidade.

 Claro que além disso, outra projeto que se inicia esse ano, e que eu já comentei também no post de metas, que se você ainda não leu é só clicar aqui para ler, é o #ProjetoGuiProfissa. Onde eu pretendo compartilhar com vocês minha jornada do praticamente zero ao profissionalismo na área de produção audiovisual 3D, então fiquem ligados no facebook, twitter e instagram pra saberem quando esse projeto vai ao ar.

 E as mudanças não param por aí, além disso a Equipe do Fora de controle está começando a crescer e agora em Janeiro, teremos uma série original fora de controle, mas calma gente é um série escrita, e isso graças ao mais novo integrante da família descontrolados, eu quero que vocês conheçam o Dann, que vai trazer pra vocês uma série policial dos anos 70. Pra quem não conhece, o Dann é o dono do blog "O Sombrio poético" onde ele posta suas poesias e alguns contos, faz uma visitinha lá e confere o trabalho do cara, vale a pena.

 Além dessas três novidades principais no blog, ainda esse ano vamos ter muitas outras mas que vocês só vão saber mais pra frente, enquanto isso compartilhem o blog com os seus amigos, curta a página do blog no facebook e sigam o blog no instagram (instagram.com/blogforadecontrole). Mais uma vez um feliz 2016 para todos, e nos vemos Terça-Feira com mais novidades, até lá e que o caminho do herói guie-os para Triforce! Eu Fui!

E aí meus queridos descontrolados, aproveitando a folga? É isso aí gente, o ano virou as metas foram colocadas no papel e dois mil e dezess...

E aí meus queridos descontrolados, adivinha só quem chegou... ó, ó, ó...

Blog fora de controle calendário 2016 catra rindo



 - To rindo que nem doido aqui - Zoeiras a parte, hoje aqui no fora de controle vou aproveitar esse último post do ano (Não se desesperem, pois em Janeiro tem mais), pra dividir com vocês minhas metas/objetivos para o ano novo que nem bateu na porta e já tá entrando. vamos para o calendário 2016 porquê O PAPAI CHEGOU!

 Muito bem meus descontrolados, 2016 vai ser um ano cheio de coisas grandes pra esse carinha que vos fala, enfim chego à casa dos 24 anos de idade e sim, já estão rolando aquelas piadinhas infames do 24º aniversário, mas por algum motivo eu deixei de ligar pra isso e hoje considero 24 um número de alegria e mudanças extremas, começando é claro, aqui no Blog Fora de controle, e é aí que meta número um aparece.


Calendário 2016 - Blog fora de controle - metas
.


 Meta Nº1 - Alcançar outros descontrolados que sonham em realizar seus sonhos:


 Desde o primeiro post do blog deixei claro minha intenção com tudo isso que eu faço aqui. Minha missão é inspirar pessoas a darem seu primeiro passo para realizar o seu grande sonho na vida, e ele vai continuar sendo esse objetivo, até que eu consiga alcançar aqueles 10% de pessoas ousadas que não tem medo de dar o primeiro passo. Mostrar pra elas que elas só vão realizar esse grande sonho com muito esforço e dedicação, mas que espero ser a pessoa que vai motivá-las a agir e parar de só sonhar. Uma das formas que eu encontrei de fazer isso, foi o Diário de Bordo, onde eu vou procurar detalhar um pouco da minha jornada de estudos por esse ano de 2016 e é o que me leva para a segunda Meta.

 Meta Nº2 - Realizar um ou dois cursos na área 3D:


 Eu posso falar que minha vontade com esse blog é inspirar pessoas, mas eu não posso inspirar se as pessoas não souberem qual é o meu sonho de vida e como eu vou realizá-lo. Então resumindo em algumas linhas, aos 12 anos decidi que queria trabalhar com games, e cá estou hoje, estudando para ser modelador digital e animador.
 Em 2008 ganhei meu primeiro computador, em 2009 foi colocado internet na minha casa e um mundo resolveu se mostrar para mim naquele momento, no mesmo ano eu comecei a estudar Zbrush (Um programa de modelagem digital) numa escola aqui de Florianópolis que se chamava DATA 3D, atual IMAGINE SCHOOL. Depois de muitas pesquisas, encontrei a Melies por meio de um artista nacional que me inspirava e ainda inspira muito, que talvez se você for do ramo de 3D e modelagem tradicional vai reconhecer esse nome. ALEX OLIVER! E desde 2010, quando descobri a existência da escola, venho querendo participar de alguns cursos de lá.


 Meta Nº 3 - Dar as caras no Youtube


 Vou ser sincero com vocês, eu amo muito fazer conteúdo pra blog, mas sempre senti falta de um tipo de mídia nos meus posts, do início até hoje sempre utilizei imagens e GIFs animados, mas sempre faltou aquele "tchan" pro conteúdo fazer mais sentido e esse tipo de mídia que me faltava era o vídeo, claro que por any motivos eu nunca cheguei a produzir conteúdos em vídeo, até tive, em 2010 eu tive a brilhante ideia de criar minha vergonha na internet, que se mantém lá até hoje.
 Atualmente eu posso fazer vídeos para o canal por possuir um equipamento legal, por ter ideias pra isso e bom, por que não transformar isso em uma meta para 2016? E é exatamente isso que eu resolvi fazer. Nesse ano novo, eu quero dar as caras no Youtube e vocês vão poder me acompanhar por lá também.

 Sim galera, essas são minhas metas para 2016. São poucas, mas são ambiciosas e pretendo cumpri-las. No final do próximo ano quero vir aqui e dizer para vocês "CONSEGUIMOS!", por que essas metas se cumprindo, não vão ser única e simplesmente pelo meu mérito, é porque eu sei que tem alguém aí do outro lado, que assim como Eu quer realizar seus sonhos e que quer ter um lugar ou uma figura onde se espelhar, é por isso que num país como o nosso, onde a desgraça é tão presente, ter um ponto de luz que te guia é algo tão importante.
 Eu espero que vocês realmente tenha gostado desse meu último post do ano, lembrem-se de deixar aquele seu like maroto na página do blog no facebook que tá aqui do lado e siga o instagram do blog que sempre que tiver acontecendo algo, vocês poderem saber primeiro por lá. Além disso compartilhem comigo, quais as suas metas para esse ano de 2016 aqui nos comentários e compartilhe esse post com aquele seu amigo ou amiga que tem metas para o próximo ano. Meu muito obrigado pela paciência, se você leu até aqui, vejo vocês em primeiro de Janeiro e que o caminho do herói, guie-os para a Triforce.

E aí meus queridos descontrolados, adivinha só quem chegou... ó, ó, ó...  - To rindo que nem doido aqui - Zoeiras a parte, hoje aqu...

E aí meus queridos descontrolado, "Aca estoy"! E já começo desejando um feliz Natal, cheio de presentes, felicidades e família reunida! E é claro, eu não podia deixar essa data passar em branco e não fazer alguma coisa pra vocês. Confesso que foi tarefa difícil pensar no que se encaixaria melhor para essa situação, mas por sorte eu tenho uma Mamusca muito criativa que gosta de artesanato e Plin... A ideia apareceu. Pensei, por que não misturar o natal, com coisas Nerds/Geeks? E é isso que a gente vai fazer hoje, um Arco decorado para vocês meninas (E por que não, meninos também), poderem ficar mais lindas(ou lindos) do que já são; mas não acaba por aí, no final do post vai ter um Extra, e pra você não ficar perdida(o) em como vai ficar nosso DIY, esse é o resultado!

DIY Arco Decorado - Especial de Natal Blog fora de controle


 Ou melhor esse é só um demonstrativo, como eu falei, nós vamos fazer um desses, só que no estilo NERD/GEEK. Então se prepara, porque o DIY especial de natal de hoje é nada mais, nada menos, que um gorrinho do Link do jogo que me fez rodar a sétima série, The Legend of Zelda, um DIY rápido e fácil de se fazer, então vamos para os materiais.


Pra fazer esse Arco decorado você vai precisar de:




 1. Folhas de EVA na cor verde
 2. Tesoura (Sem ponta)
 3. Cola Quente
 4. Um arco para cabelo
 5. Fita decorativa verde
 6. Lã branco

Agora vamos para o passo a passo:
(Para poder deixar tudo mais simples, vocês podem acompanhar as imagens.)

 - Pra começar você irá usar a fita decorativa verde e o arco para cabelo. Com a fita você irá dar várias voltas até que o arco esteja totalmente coberto, aplicando cola quente primeira ponta quando iniciar o decorativo e ao final. Uma dica boa pra evitar que aquela ponta do arco apareça, é antes de começar a decorá-lo, você pegar um pedaço da fita e colar nessa ponta e em seguida decorar todo o arco, o que vai tampar esse primeiro detalhe, no final ele vai ficar assim.


DIY Arco Decorado Nerd - Especial de Natal Blog fora de controle

 - Arco decorado! É hora de partir para o gorro, reserve o arco. Para o gorro você vai precisar do EVA verde, corte um quadrado de mais ou menos 14x14cm, vire-o de lado de forma que ele tome o formato de um losango e então pegue ambas as pontas laterais do losango e cole-as uma em cima da outra e faça isso até a ponta superior, deixando somente um buraco que é por onde vai passar o fio de lã do pompom, recorte o excesso debaixo do gorro e dobre a base, cole com cola quente, mas cuidado para que na hora de colar, acabar deixando essas dobrinhas indesejadas na base. O gorro deve se parecer com isso.


DIY Gorro do link - Especial de Natal Blog fora de controle

 - Reserve o gorro junto ao arco e vamos fazer o pompom. Aqui não existe magia nenhuma, você simplesmente vai usar seu polegar e seu indicador e deixar um espaço paralelo de mais ou menos 5cm e enrolar a lã branca entre esses dois dedos. Após fazer isso, corte o fio e com a sobra amarre a Lã no meio, o pompom vai tomar o formato de uma gravata borboleta quando você retirar dos dedos, recorte a parte lateral dessa "gravata" e espalhe os fios cortados. O pompom estará feito, lembre de deixar um fio comprido para passar pelo buraco do gorro, o resultado deve ser algo parecido com isso...

DIY Pompom - Especial de Natal Blog fora de controle

 - Agora chegou a hora de juntar as peças, pegue uma agulha de crochê, passe pelo buraco do gorro e puxe o fio do pompom, use um pouco de cola quente na base do gorro para fixá-lo no lugar e garantir que ele não escape.

DIY Gorro do link com pompom - Especial de Natal Blog fora de controle

- Feito isso, coloque o gorro sobre o arco e cole a base interna do gorro, deixando espaço para o gorro se mover em cima do arco, e você poder ajustá-lo. Um detalhe que é totalmente opcional, mas como eu quis deixar o meu com mais cara de The legend of zelda, é você dobrar a parte de cima para simular a volta que o gorro do Link dá na cabeça do link e para ficar ainda mais legal, eu adicionei uma Triforce ao gorro, para adicionar um contexto a mais nessa peça que ficou muuuuuito legal.

DIY Arco decorado finalizado - Especial de Natal Blog fora de controle

Viu como é fácil e rápido? Agora quero que vocês façam os seus gorrinhos e mandem lá na página do blog no Facebook. E como eu tinha prometido, aqui vai a surpresinha extra, além de poder fazer esse arco decorado, você também vai aprender a fazer uma presilha inspirada no escudo Hylian de Ocarina of Time, que é um pouco mais complicado do que o gorrinho por ter que cortar pequenos detalhes (que em EVA é bem chatinho de cortar) mas para ver esse DIY você precisar ir lá na página do blog, já aproveita e deixa aquele seu like maroto na página pra sempre que tiver post novo, você fazer uma visitinha aqui.
 Mais uma vez muito obrigado por fazer essa visitinha ao fora de controle, vejo vocês semana que vem com o último post do ano, um ótimo natal para todos e que o caminho do herói guie-os para a Triforce!

E aí meus queridos descontrolado, " Aca estoy "! E já começo desejando um feliz Natal, cheio de presentes, felicidades e família ...